Dás apoio a alguém que tem depressão?

O QUE É A DEPRESSÃO?

Segundo a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, a depressão é uma condição clínica caracterizada por um sentimento de tristeza e pela perda de interesse por atividades que antes eram tidas como agradáveis. A tristeza é uma emoção natural e necessária, que apenas é considerada patológica se persistir intensamente por, pelo menos, 2 semanas, com impacto significativo no funcionamento diário.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA DEPRESSÃO?

Para além do sentimento de tristeza e perda de interesse por atividades que antes eram tidas como agradáveis, um doente com depressão pode também sentir:

Alterações no apetite (aumento ou diminuição);

Alterações do padrão de sono (insónia ou sonolência excessiva);

Cansaço;

Dificuldades de concentração;

Sensação de vazio, desespero, irritabilidade, ansiedade, impotência, inutilidade ou culpa;

Pensamentos suicidas e de morte.

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO PARA A DEPRESSÃO?

Existem diferentes fatores que potenciam o desenvolvimento da depressão: fatores genéticos, traços de personalidade, alterações neurológicas e fatores ambientais - experiências como traumas ou abusos durante a infância e stress durante a idade adulta.

A DEPRESSÃO TEM CURA?

Segundo a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, cerca de 50% das pessoas que têm um episódio depressivo recuperam totalmente com o tratamento, através do uso de antidepressivos ou outros fármacos, psicoterapia ou uma combinação de ambos.

No entanto, é possível que ocorram novos episódios, podendo haver necessidade de fazer tratamento a longo prazo para prevenir recaídas. Ainda assim, a depressão, mesmo que grave, pode ser tratada!

COMO POSSO AJUDAR O MEU FAMILIAR OU AMIGO?

Incentiva-o a procurar ajuda especializada;

Ouve-o, sem julgamentos. É importante validares o que sente, oferecendo o teu apoio e demonstrando compreensão;

Evita questões fechadas como “estás bem?”. Escolhe perguntas abertas que permitam que o teu familiar ou amigo se expresse livremente - “como estás?”, “como tens estado?”, “como te tens sentido?”;

Evita fazer comentários que desvalorizam os sentimentos da outra pessoa como “isso é passageiro”, “são só coisas da tua cabeça”, “não tens motivos para te sentir assim”, “eu também já fiquei triste”, “sabes que uma vez aconteceu-me pior” e "tem calma". Em vez disso, mostra-te recetivo e compreensivo: "eu estou aqui para ti, podes contar comigo”, "o que precisas?", "como te posso ajudar?".

É importante que estejas informado sobre como pedir ajuda e como prevenir o suicídio. Obtém essa informação aqui e aqui.

COMO ME POSSO AJUDAR?

Lidar com a depressão do teu familiar ou amigo pode ser desgastante e solitário. Mas não tens de passar por isso sozinho/a!

Junta-te a nós! maria é uma comunidade online de familiares e amigos de pessoas com doença mental. Aqui, podes refletir e partilhar experiências com os que já passaram pelo mesmo.

Vem tornar-te mestre na arte de cuidar!